Academia Parnaibana de Letras faz aniversário e lança 70ª edição do Almanaque da Parnaíba

Na sexta-feira, dia 28, a partir das 19h30 a Academia Parnaibana de Letras estará comemorando, no Castelo de Eventos, na Praça Mandu Ladino, seus 34 anos de fundação e lançando a 70ª edição do Almanaque da Parnaíba. 
A instituição promove ainda neste sábado, dia 29, a partir das 16h na sua sede da rua Alcenor Candeira, no centro de Parnaíba, assembleia geral para a realização da eleição de sua nova diretoria com início do mandato em 1º de agosto. O anúncio da assembleia geral para a eleição da diretoria que tem como presidente o escritor Antonio de Pádua Ribeiro dos Santos foi feito nesta quinta-feira dia 27 pela secretária-geral da entidade, a escritora Maria Dilma Ponte de Brito.

Fonte: APAL (editado)

O Almanaque da Parnaíba

O Almanaque da Parnaíba foi criado no dia dois de agosto de 1923 pelo senhor Benedicto dos Santos Lima, conhecido como BemBém, que continuou à frente do periódico por mais de uma década. A partir de 1940 o Almanaque passa a ser editorado pelo senhor Ranulpho Torres Rapouso, seu novo proprietário, que manteve a periodicidade do AP de maneira ininterrupta. O almanaque foi publicado anualmente, seguindo as características do seu gênero, até 1980 quando o periódico foi repassado para a Academia Parnaibana de Letras (APAL), devido à morte do seu proprietário.
Já sob comando da APAL, o periódico assumiu um caráter de veículo oficial da instituição, perdendo sua identidade e periodicidade, e seus exemplares eram lançados esporadicamente. (...)
Apesar de paulatinamente abrir espaços para divulgar o que ocorria em outras cidades, a cidade de Parnaíba continuou sendo o foco do periódico, dedicando em todas as suas edições a relação de instituições, comércios bem como, o balanço comercial da cidade, além de falar sobre os temas importantes para a população como a educação, o porto de Amarração, a cera da carnaúba. O Almanaque nunca deixou de documentar o desenvolvimento urbano do município, mostrando foto de obras publicas e novos prédios privados construídos no ano anterior a sua publicação.

Trecho extraído de Trabalho apresentado no GT História da Mídia Impressa do VIII Encontro Nacional de História da Mídia realizado 28 de abril a 30 de abril de 2011. Disponível em http://www.ufrgs.br/alcar/encontros-nacionais-1/encontros-nacionais/8o-encontro-2011-1/artigos/Almanaque%20da%20Parnaiba.pdf/view

Comentários

Postagens mais visitadas