Museu do Trem do Piauí recebe evento cultural #EuNoMusEU

O evento realizado no último sábado, 1 de dezembro, reuniu historiadores; mestrandos e professores do curso de Arte, Patrimônio e Museologia, da UFPI; representantes da Prefeitura de Parnaíba; outros interessados e entusiastas do museu e o grupo que já vem trabalhando no projeto de elaboração do Plano Museológico para o Museu do Trem, sob a supervisão de Helder Souza, desde junho de 2018. O curso de mestrado em Arte, Patrimônio e Museologia vem realizando um trabalho continuado no museu (já houve a catalogação e registro fotográfico de todas as peças, por exemplo) e a cada nova turma, os alunos dão continuidade ao trabalho com uma ação diferente, numa parceria que, segundo o Superintendente de Cultura Albert Piauhy, também presente no evento, é necessária e só benefícios traz à cidade e aos bens culturais.
No evento, inicialmente houve uma roda de conversa mediada pelo próprio Helder, com as participações dos professores Dalva Fontenele e Hélcio Carvalho, que contaram histórias relacionadas ao museu - tanto frutos de pesquisas quanto de vivências. Alguns presentes também deram importante contribuição contando histórias pessoais, como Roberto Silva (diretor de projetos da Superintendência de Turismo), Cosme Souza (IHGGP) e Klécius Mota (médico, visitante do evento). Enquanto acontecia a roda de conversa, o artista Dieson Oliveira (Artgrafia) realizava um belo trabalho visual no muro do museu. Ao final do evento, Gregório Neto e outros músicos executaram belas músicas para os presentes. Também estava lá uma parte viva da história do museu, Raimundo Mesquita, ex-ferroviário, pai do professor Hélcio. Houve o descerramento da placa com o logotipo do museu e lançamento do site http://museudotremdopiaui.com.br, ainda em fase de atualização.
O objetivo do projeto é dar vida ao museu e mobilizar pessoas e instituições a conectar-se ao Museu do Trem do Piauí, em caráter sustentável e evolutivo. Contemplando não apenas o prédio que abriga o Museu, mas tudo a ele relacionado, como a Estação Floriópolis.
Também faz parte do projeto a criação de uma Associação de Amigos do Museu, com participação do poder público e sociedade civil, para que os espaços sejam cuidados e estejam em atividade durante todo o ano, por meio de planejamento e colaboração dos associados.



Dieson Oliveira (Artgrafia)



George Max, Roberto Silva, Áurea Pinheiro, Helder Souza, Albert Piauhy e Cássia Moura


Descerramento da placa do museu, ao centro seu Raimundo Mesquita, ex-ferroviário, ao lado de Albert Piauhy

Grupo de colaboradores do projeto de elaboração do plano museológico

Gregório Neto e banda



Comentários

Postagens mais visitadas